Institucional

Esgoto

Memória

 

Em 1919 teve início a construção da rede de esgoto em Passos, na gestão de Lourenço Ferreira de Andrade.

Quando da criação do SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto – em 1961, Passos contava com uma população em torno de 29 mil habitantes. Possuía 1.444 ligações de esgoto e 18.815 metros de rede que chegavam a 7.928 pessoas, ou seja, 27% da população.

Em junho/2004 a Prefeitura de Passos e o SAAE contrataram com a Caixa Econômica Federal operação de crédito no valor de R$14.268.700,29, o qual foi direcionado para a construção de interceptores, emissários e da ETE – Estação de Tratamento de Esgoto.

Considerada no âmbito do SAAE a maior obra de sua história, a ETE foi projetada para receber 100% de todo o esgoto do município, sendo suficiente para atender a uma população de 126 mil moradores.
 

Sistema Coletor

 

O sistema coletor de esgoto sanitário conta atualmente com 429.408 metros. As ligações totalizam 38.721 unidades, correspondendo a 44.338 economias, o que representa um atendimento a 99,2% da população urbana. Os esgotos são lançados nos corpos receptores que cortam a malha urbana. Os dejetos são direcionados para uma estação de tratamento. Depois de tratadas e despoluídas estas águas são lançadas no Rio Grande. Assim, o SAAE está participando do programa ambiental e melhorando as condições de vida da população de Passos e das cidades vizinhas que se servem das águas do mesmo rio.
 

ETE

 

Inaugurada em 2008, a ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) possui capacidade operacional de tratamento de cerca de 82% do esgoto da cidade.

O sistema funciona com um tratamento preliminar a fim de eliminar o material lançado incorretamente na rede de esgoto. Em seguida, ocorre o trabalho de desarenadores, que consiste na retirada da areia existente no esgoto que chega à estação. Depois, trabalha com reatores anaeróbios de fluxo ascendente.

O processo funciona da seguinte forma: o esgoto entra em contato com as bactérias que se alimentam de matéria orgânica e produzem um lodo que é descartado. Nesse tanque, o lodo fica decantado e a água, que fica na parte superior é coletada através de calhas, retornando livre de impurezas ao Ribeirão Bocaina. Com este processo ocorre 70% de eliminação de impurezas da água servida.

Fotos

© 2019 Passos . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.